segunda-feira, 14 de julho de 2008

Não tem como não comentar (1)

Aqui no Blog, não escrevo sobre o dia a dia das noticias de política e economia do Brasil, porque tem muita gente boa escrevendo sobre isso,( e também não entendo muito do assunto), mas não tem como não deixar registrado um pouco da indignação do que está acontecendo, uma é o caso do Daniel Dantas.
Todos os grandes jargões jurídicos e teses formuladas para os que defendem a soltura do banqueiro tanto da primeira quanto da segunda vez soa como uma grande ladainha. Que como já se manifestou certo Ministro serve pra um e não serve para outros.
Eu queria que os advogados criminalistas de renome que defendem gente desta estirpe, tirasse 1(um) dia e falo de 1 dia para ir em um presídio e pegar o processo do zezinho que roubou um galinha e analisassem e aplicassem ali as maravilhosas teses que desenvolvem para seus clientes que lhes pagam rios de dinheiro!
Ai sim, veríamos se realmente o Direito no Brasil é aplicado de forma igualitária!
O criminalista Luís Flávio Gomes (aliás, ele podia ser um voluntário!), que se manifestou a favor da segunda concessão do Hábeas pelo Ministro Gilmar Mendes, diz o seguinte:
- O Direito no Brasil tem exigências para prender uma pessoa. Se não se segue estritamente o que está na lei, o tribunal tem que cassar a decisão do juiz. A inexistência de fato novo é o mais importante (na fundamentação da decisão de Gilmar Mendes). Não havendo fato novo, e não verídico, claro, o ministro tem razão.(Terra Magazine)
Não estou aqui discutindo as teses e o Direito aplicado, só desabafando o que acredito algumas pessoas também estão pensando. Não é possível que seja sempre usado dois pesos e duas medidas, aos amigos do Rei tudo a quem infelizmente não é:nada.
Concordo com absolutamente tudo que o juiz Fauto De Sanctis disse na sua entrevista. ELE FEZ A SUA PARTE. Se a mais alta corte do país, não vê condições jurídicas para manter na prisão um dos maiores falcatruas, será que não tem algo errado, ou será que o Direito ensinado a um não foi o mesmo ensinado a outro!
Quando vi a cara do Ministro Gilmar na TV, me saltou aos olhos a sua SOBERBA, nossa que individuo mais arrogante, e com o uso do juridiques tenta explicar o inexplicável... como concedeu os habeas!
E aqui como o STF interferiu na vida de Severina, que nem sabia da existência dele, vale a pena ver as decisões do STF sendo aplicadas de fato.
Bom, quem quiser saber mais e bem melhor, dá uma passadinha no Terra Magazine. Abaixo segue um texto tirado de lá.


"O senhor esta preso" , diz Delegado a Dantas

Bob Fernandes
Os intestinos do Brasil.

Duas e meia da tarde. Dez de julho. Avenida 9 de julho, São Paulo. Saguão do edifício 5519. O delegado da Polícia Federal sente um certo desconforto.
Algo difuso, mas Protógenes Queiróz não tem tempo para pensar sobre isso, processar exatamente o que é. Um jovem está à sua frente.
Terno escuro, gravata. O jovem é advogado, filho de um desembargador.
O delegado já pediu a um dos outros dois jovens delegados que o acompanham:
- Sobe lá, faça contato visual, veja se ele está aí mesmo.
Ele, Daniel Dantas, está. Na ampla sala de seu advogado, Nélio Machado, cercado por uma dezena de senhores. Quase todos advogados. Muitos, desembargadores aposentados.
O rádio chama. O delegado, no saguão, atende:
-Chefe, o home tá aqui!
Protógenes Queiroz desliga o rádio, informa ao jovem advogado à sua frente:
- Vim aqui cumprir um mandado de prisão contra o senhor Daniel Valente Dantas. Mandado expedido pelo senhor juiz Fausto de Sanctis.
- Mas ele foi libertado...
A argumentação do advogado é interrompida:
- Eu estou aqui, sem ninguém, com apenas dois outros policiais. Vocês estão usando gente da mídia para inverter os papéis, falam em "espetáculo", como se fossemos bandidos... eu vim aqui, discretamente, para que fique claro quem são os bandidos...
O advogado busca tempo:
- ...o senhor aguarde, por favor, o Nélio Machado já vai chegar...
O delegado sabe que o advogado já chegou. Daniel Dantas daria uma entrevista coletiva em seu escritório, em frente ao Shopping Iguatemi. Antes, uma rodada com advogados para enfrentar a audiência marcada.
- O doutor Nélio tem cinco minutos para chegar. Se não chegar eu vou subir e prender o seu cliente. E aí ele vai ser preso e algemado. Estamos aqui discretamente, para que vocês não falem em espetáculo, mas se vocês querem circo, terão circo. Vou chamar viaturas caracterizadas, a imprensa toda vai chegar, e aí vamos para o tudo ou nada. Escolha.
O jovem advogado toma o elevador, e sobe. Volta em 5 minutos:
- Falei com o Nélio, o meu cliente vai descer.
- Não, eu vou subir, vou até lá em cima verificar.
Antes de tomar o elevador, o delegado ordena aos dois comandados:
- Você fica aqui e você cuida da garagem...
Protógenes Queiroz está na ampla sala do escritório de advocacia. Diante dele, terno azul marinho, camisa azul clara, gravata azul entre os dois tons, Daniel Dantas arregala os olhos azuis, o rosto exibe sinais de cansaço.
Uma dúzia de homens, frente a frente. O delegado, barba rala, olhos avermelhados de quem não dorme há 4 dias, encara Daniel Dantas e dispara:
- O senhor está preso!
Silêncio e tensão na sala. Protógenes Queiroz avança:
-...preso por mandado exarado pelo excelentíssimo juiz Fausto de Sanctis..
Ergue-se um emaranhado de vozes, uma frase, com pequenas variações, brota do coro de advogados:
- ...ele foi liberado por ordem do presidente do Supremo....o ministro Gilmar Mendes concedeu habeas corpus...
- O que o doutor Gilmar apreciou foi a prisão temporária, aqui trata-se de um pedido de prisão preventiva...
Daniel Dantas abaixa a cabeça, arqueia os ombros. Gesto secundado, nos segundos seguintes, pelo espesso silêncio da escolta de advogados.
Daniel Dantas, com um gole no copo d'água, toma um tranqüilizante.
Daniel Dantas, o ex-sócio do então maior banco do mundo, Citibank, da maior empresa italiana, Pirelli, dos maiores fundos de pensão do Brasil, o homem por trás de muito, de quase tudo que signfica poder, está preso pela segunda vez em 48 horas.
Os exames de corpo e delito foram feitos. Daniel Dantas está no IML, onde se cumpre a praxe.
O delegado Prótogenes Queiroz toma o pulso esquerdo de Daniel Dantas, o gesto é gentil. O próprio banqueiro do Opportunity gira o pulso direito, leva-o às costas.
O delegado segura os dois pulsos, nota a perfeição nos punhos da camisa azul de Daniel, percebe, enfim, o que o incomodava, difusamente...
Há 5 dias Protógenes Queiroz usa a mesma roupa. É preciso, ao menos, comprar uma cueca nova.
As algemas se fecham. Clic. Daniel Dantas está preso.

14 comentários:

Francisco disse...

Acho muito oportuna a idéia de abertura de processo de impeachment para apurar a conduta do Excelentíssimo presidente do STF Gilmar Mendes, sua postura foi, no mínimo, suspeita neste caso do Daniel Dantas atenta quanto a estabilidade jurídica do país. F O R A M E N D E S.

Vinicius Duarte disse...

http://foragilmarmendes.blogspot.com

Lucia disse...

É impressionante como as pessoas são capazes de se fazerem de cegas ou desentendidas, estamos diante de uma demonstração de uma postura completamente infeliz do Presidente do STF Gilmar Mendes. Hoje temos uma "guerra" velada, até parece que o respeito pelos outros esta se esvaindo bem como a sanidade do "nosso" Ministro Gilmar Mendes.

Anônimo disse...

Sr Gilmar Mendes nos vivemos em um mundo em que cada vez mais se torna evidente que a soberba,arrogancia não nos leva a nada,e viemos na terra para cumprir uma missão,acho que vc não esta a altura do seu cargo,Os homens passam mas suas obras ficam,quem sabe um dia todos nós possamos passear pelo nosso país sem ter grades,vidros blindados, corrupção,drogas em escolas e juízes inescrupolosos.

Anônimo disse...

Fui testemunha num processo julgado pelo Sr. de Sanctis. O homem não é nenhum santo, muito pelo contrário. Ele simplesmente tentou impedir que que eu desse qualquer declaração que pudesse favorecer os réus e ditou para o escrivão declarações diferentes das que eu prestei.

Mas o senhor Presidente do Supremo afirmar que uma tentativa de suborno devidamente documentada com gravações, filmagens e apreensão do dinheiro prometido não é evidência nova... Santa Venalidade, Batman!

AFONSO disse...

Senhor DANTAS, obrigado por me mostrar a verdade, coisa tão cara aos espíritos de nossos dias, e mostrar que a falta de escrúpulos, a corrupção, a ambição e a ganância não tem limites e é a tônica infeliz deste nosso País. E Sr. Gilmar Mendes, tal como o outro, agradeço por me ensinar a dura verdade, demonstrando, também, que, de uma vez por todas, não se pode confiar na Justiça ou esperar alguma coisa dela além de uma soberbia olímpica, e que teremos que conviver com assaltantes armados, assassinos e vigaristas de toda espécie à solta, num salve-se quem puder, fatos que eu acreditava impossível de acontecer na escala que vem ocorrendo neste País!

Anônimo disse...

nesse caso do Daniel Dantas o que surpreende não é a discussão jurídica. É a presteza.. a velocidade com que o STF analisa a situação. Tudo nos faz acreditar que o processo sequer foi visto. Decepcionante..

Anônimo disse...

Pois é, e a gente está à frente da Tv vendo e ouvindo... Queria entender, mas parece impossível... Investigar um juiz legítimo porque ele quis prender e manter preso um cidadão notoriamente corrompido, atolado em mais de uma poça de lama... É claro, no entanto, que ele, que mandou soltar e o fez novamente, sem se preocupar com aqueles que estão na platéia, não tem ou teve nenhum interesse atrás de suas atitudes e, claro, está acima de qualquer suspeita, não é mesmo??? ... Meu lindo país tupiniquim... Até quando teremos que contemplar, impotentes, atitudes como essas do nosso meretíssimo ministro?
Eu sou Lourdes, uma cansada cidadã (será?) brasileira!

Anônimo disse...

Não adianta, corruptos não são condenados no Brasil. O que me impressiona é ter havido uma investição.

Anônimo disse...

Immpressionante este caso, agora afastaram os delegados, daqui a pouco vão prender o Juiz de Sanctis, os delegados. O Sr. Gilmar Mendes, o Gilberto Carvalho, Pitta, Naji Nahas e Daniel Dantas devem estar dando altas gargalhadas. Já que é pra escrachar de vez o País, sugiro que eles deêm um golpe de estado e façam o que quiserem com o Brasil, pois de fato eles já são os donos do País.

Anônimo disse...

Duvido que se adotassem os mesmos critérios usados para conceder habeas corpus ao sr. Dantas (e tirá-lo da prisão, por falta de provas), aos outros presos em flagrante delito, etc., etc., as prisões brasileiras não estariam superlotadas.
E como dizia o velho tribuno: Até quando Catilina abusarás de nossa paciência ?
Você é o dono do STF ????????
Sou adovogado e estou morrendo de vergonha......
Um brasileiro desiludido.

Anônimo disse...

Chegou o momento de se discutir principios, não políticas. Os plíticos passam. As Leis americanas e inglesas têm como base principios e por isso têm força por secúlos.

Anônimo disse...

ESTOU MUITO TRISTE COM O QUE ESTÃO FAZENDO COM O NOSSO PAÍS,BEM AGORA QUE COMEÇA A CRESCER E COM CERTEZA SERÁ A MAIOR POTENCIA MUNDIAL;MAS QUE TIPO DE POTENCIA SERÁ, EM SAFADEZA,CORRUPÇÃO, DESORDEM,NÃO QUERO ISSO PARA NOSSOS FILHOS E NETOS, QUERO UM PAÍS SÉRIO HOMESTO ONDE SE POSSA VIVER E SENTIR ORGULHO DE SE BRASILEIRO.

Anônimo disse...

AVANTE SUCUPIRA....